24 de nov. de 2020

Rede de Cuidados a Saúde da Pessoa com Deficiência existe no Brasil ?

E aí pessoas beleza ?

Vanderlei aqui do canal pessoa com deficiência e nesse vídeo eu quero falar com vocês sobre a SE INSCREVA EM NOSSO CANALse você se interessa pelo assunto fica até o final do vídeo você vai gostar.

Pessoal é o seguinte eu descobri aqui na internet um vídeo de 2013 onde o Ministério da Saúde está promovendo a rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência do SUS na verdade e como eu acabei de falar é um vídeo de 2013.

Então já fazem alguns anos não é nós estamos em 2020 eu não sei se ainda existe essa rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência o facto é que em 2013 essa a gente foi foi trabalhada e alguns profissionais se reuniram para desenvolver essa rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência é muito importante que exista de fato essa rede.

Espero que o governo federal é tenha mantido essa rede aprimorado essa rede ou criado algo parecido porque as pessoas com deficiência de fato precisa de um atendimento especializado, de postos de saúde acessíveis, hospitais acessíveis e equipamentos acessiveis, então é muito importante desenvolver uma rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência eu vou colocar aqui na sequência o vídeo de 2013 e vou deixar o link para o vídeo original aqui na descrição deste vídeo tá bom.

E se você gostou desse conteúdo aqui por favor se inscreve no canal, Ative o Sininho, dê joinha, comente, compartilhe e interaja com o nosso canal para que ele possa crescer e a gente levar mais informações relativas às pessoas com deficiência para todo mundo,  um abraço fique com Deus e tchau...

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

Viver sem limite saúde e sem limite SUS Ministério da Saúde governo federal do Brasil diálogo biopolítico sobre alguns desafios da construção da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência do SUS reunião técnica 23 e 24 D Abril d 2013 da rede de cuidados à saúde da pessoa com a saúde sem limite inaugura uma nova estruturante agenda no SUS fazendo com que as suas questões integra em ganhem visibilidade principalmente lugar no campo das políticas públicas de saúde brasileiras essa rede corresponde a direitos conquistados pelas pessoas com deficiência o que corrigir uma lacuna importante em termos de acesso à saúde para essa população a construção dessa rede no SUS para o Brasil inteiro impõe desafios em várias dimensões por exemplo pactuação interfederativa com estados e municípios organização e regulação investimentos de várias naturezas incorporação tecnológica gestão formação profissional voltada à cultura.

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

E a lógica das redes de saúde participação e controle social essas dimensões estão sendo intensamente trabalhadas pela área técnica da Saúde da pessoa com deficiência dodax de pá as criações estratégicas em saúde do Ministério da Saúde trabalhadas lado a lado com outro desafio igualmente importante é o de discutir as linhas de cuidado e as diretrizes de atenção à saúde definindo conceitos e formas de cuidado em saúde para Nova Rede este vídeo traz um rápido Panorama de um momento Inicial desse debate que se desdobra país afora debate que ao mesmo tempo técnico-conceitual e ético-político o que você verá a seguir é a edição de uma reunião com gestores e especialistas e pesquisadores para discutir princípios e diretrizes da rede bem como para pensar algumas das questões conceituais sobre as deficiências e sobre a saúde das pessoas com deficiência e E aí E a equipe do ministério tem andado pelo Brasil Para apoiar a implementação da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência e para além da comemoração e da Alegria das pessoas desta agenda finalmente ter chegado ao SUS a gente também tem observado o que eu vou chamar aqui de uma construção narrativa da dificuldade é isso me chama muita atenção porque é como se a implementação desta rede fosse mais difícil complexa do que qualquer outra então a verdade ela não é Talvez as pessoas estejam falando da dificuldade de a entrar em contato com a diferença é estejam falando do desconhecimento e da falta de experiência no trato com as pessoas com deficiência pensar a pessoa com deficiência se coloca como foco de experiência com julgando discursividade contextos condutas e as formas pelas quais nos relacionamos não é possível pensar uma política pública integrada e integradora cada um fazendo a sua parte porque cada um fazendo sua parte desconhece que boa parte das áreas e dos Campos eles são muitos deles são multiplamente atravessados por um conjunto de terras produtivas que só podem ser resolvidas uma produção no certo comum e desde meados do século 20 e com os avanços da biomedicina indivíduos com certas doenças e com deficiências passaram a ser vistos e a se ver a partir da sua condição biológica esse fenômeno foi nomeado ao final do século 20 de Bill identidade e também viu socialidade para as relações que esses indivíduos passaram a manter entre si e com o social aí deve identitário da identidade do individual a Carlos foi bujão a própria ideia de óleo para Espinosa são equivocadas as afirmações do tipo ao cego falta Visão ao surdo falta audição o filósofo afirma que cada um deles possui sua própria modalidade de existência sentido identitário ele é refratário aquilo que não se reconhece imediatamente com ele é a construção da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência pede que a gente tenha conhecimento sobre as condições concretas e os limites de uma iniciativa governamental para tentar fazer isso por isso que é tão relevante pensar em como construir a sua rede mantendo aberto caráter errante nômade da construção de novas formas de vida é preciso pensar uma abertura ao encontro com o outro ao coletivo heterogêneo de forças que a gente faz estando junto na produção de saúde isso vale para as pessoas com deficiência e para as pessoas sem deficiência é a questão é que é deficiência não é apenas um fato da vida uma condição biológica é importante que a gente seja capaz de pensar as formas de vida os modos pelo pelos quais os sujeitos e os grupos fazem a sua própria vida constroem as suas políticas de resistência Então acho que a gente tem também assim esse desafio que é de fato conseguir é entender Quais são os mecanismos e Instrumentos que a gente vai usar para que essa rede do SUS de fato entenda o que têm de específico o que tem de comum na pessoa né com cada deficiência e se sinta em condições de atender lá com os cuidados que naquele momento ela precisa eu acho que isso é um Desafio assim é essencial para que a gente possa falar em rede senão a gente vai continuar batalhando para ter instituição especializada para ter um ambulatório específico como consolidar este modelo no tempo crítico aqui temos um e aí se a gente não tiver capacidade na feitura da política pública de criar dispositivo em forma de lidar com isso a gente atenta contra a lógica de construção de redes e serviços integrados integradores e esse para mim é Um Desafio ético-político e conceitual mais importante que a gente tem no campo a questão da deficiência ou da pessoa com deficiência é tão velada na atenção básica era tão metida escondida que nem aparece na hora de que existe uma carência atenção básica estratégica para essa agenda atenção básica é estratégica implementação da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência e e no primeiro eu acho que a gente já avançou muito a rede que está se propondo a fazer é Um Desafio grande Claro mas eu acho que a vontade das pessoas essa cultura que está permeando todo mundo já é um terreno bem muito bom né pra gente plantar isso e a gente tem solidariedade em todo canto para fazer isso Poxa que bom que a saúde puxa isso né que bom do ponto de vista da humanidade do ponto de vista do atendimento né da da dignidade do direito porque desculpem quem hoje a gente tem medo das instituições de saúde né a televisão é coloca tudo que é ruim e não coloca aquilo que está se acertando é a 793 trás é uma política exequível é compartilho com a fala da Samara no sentido de que a 793 e a835 Realmente foi um grande êxito um grande uma grande conquista para a área da pessoa com deficiência trazendo realmente um olhar diferenciado chama faz uma faz faz com que os estados e os municípios a partir de uma de uma política induzida pelo Ministério com que realmente se aproprie cada vez mais lógico que tem municípios que conseguem se apropriar de forma mais rápida outro de forma mais lenta mas gera uma certa responsabilidade para o para esse gestores no sentido de repensar ou começar a pensar essas políticas desse regime de códigos que fundem-se com é que para mim é absolutamente contraditório cheio de diferenças de pensamento né de concepção de conceito né E que a política vai ter que constituir um certo campo de referência um regime de desses códigos aí conceitos né que diz que quer reabilitação que quer deficiência né que direito como né E essas afirmações constitui um certo Campo referencial exclusão sim um fato exclusão ao fato você pode contar a exclusão mas você não é muito difícil medir a inclusão e e eu tenho um Senhorzinho que eu cuido dele agora seu Anacleto de 76 anos e ele disse que ele é muito muito agoniado do juízo né mas aí ele fala que isso é dizem paciência quer dizer é ao invés de ser a falta de impaciência que seria a paciência é a impaciência ao quadrado né e eu acho que a gente tá vivendo isso na política hoje uma desempaciencia danada com relação ao que os políticos acreditam que seja o resultado que o SUS deveria dar né pra gente tem que ter mais paciência né um certo silêncio muitas vezes ao dizer que o uso de ouvir né mas essa de cultivar entre nós né e a paciência inclusive para ter conversa que vão ser em algum momento só conversa a rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência passa pelo jogo entre condições formalizados e afetos E qual é preciso manter aberta a disponibilidade EA alteridade ao outro para ativá-la em sua capacidade de Resistir à regulação ao controle e de criar novas formas de vida esse desafio não é novo a Rigor ele atravessa toda a construção do SUS seus processos habitam as tensões entre o plano formal e afetivo e entre a biopotencia e as formas de controle e de alienação da vida.

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

E aí há como negociar um regime discursivo para a área da pessoa com deficiência enfrentando a narrativa da dificuldade na implementação da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência Quais são as condições e limites da iniciativa governamental em favor de uma abertura alteridade na rede como construir a rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência com o propósito da criação de novas formas de vida a partir de um encontro com o outro como acolher as viu identidades e as Bill socialidades sem reducionismo e quais são os assuntos mais relevantes para dar continuidade à discussão entre atores e posições diferentes na Constituição de suporte conceitual e metodológico a implementação da rede essas e outras perguntas apontam para desafios na implementação da rede de cuidados à saúde da pessoa com deficiência para que a decisão Histórica de construir políticas públicas abrangentes para as pessoas com deficiência bem consistência e força no âmbito da saúde a efetividade de cada uma das ações deve se apoiar nos princípios do SUS seu caráter Universal e de Segue o acesso qualificado à saúde que defende a vida como produção social a Equidade como estratégia para acolher diferenças enfrentar desigualdades no acesso e na assistência e a integralidade não apenas como práticas menos fragmentadas mas como relações efetivas e produtivas entre o usuário a mais e gestores entre os níveis de atenção do SUS relações que supõe a adoção e o aprimoramento contínuo de conhecimentos e de tecnologias mas que também exigem escuta e convivência com o outro com as diferenças por meio das quais a construção do Cuidado em saúde se faz nas relações cotidianas para enfrentar os problemas de saúde das pessoas e da população e aí a realização viver sem limite saúde e sem limite SUS Ministério da Saúde governo federal do Brasil

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

23 de nov. de 2020

Fórmula Negócio Online com desconto na BLACK FRIDAY


Finalmente, a Black Friday do melhor curso de marketing digital chegou!

Se você me acompanha já faz um tempo, então você sabe que o treinamento que eu sempre indico para quem quer viver da internet é o Fórmula Negócio Online (FNO)...

Digo isso porque esse foi o treinamento que mudou completamente a minha vida e a de milhares de outros alunos. Então, é algo que posso recomendar de olhos fechados para vc, porque eu realmente sei que o curso funciona!

E hoje você tem a chance de entrar para esse mesmo treinamento que eu fiz, mas com um valor bem mais em conta, pois agora está com um descontão de R$ 200,00 de Black Friday.

Contudo, essa condição especial ficará disponível por tempo limitado...

Hoje, o treinamento está no valor de R$297,00 (em até 12x), mas depois de alguns dias o valor voltará para o preço normal de R$497,00.

Não perde tempo e pelo menos conheça o Fórmula clicando no link a seguir:

CLIQUE AQUI E APROVEITE A OPORTUNIDADE


Postagens mais visitadas