23 de set de 2019

Dicas de renda para pessoas com deficiência - Unhas de fibra de vidro


Mais uma dica de atividade que a pessoa com deficiência pode exercer pra ter uma renda a partir do conforto da sua casa, se especializar em unhas de fibra de vidro, uma tendencia atual e altamente lucrativa.



Pessoa com deficiência tem direito à moradia.


PESSOA COM DEFICIÊNCIA TEM DIREITO À MORADIA
Art. 31. A pessoa com deficiência tem direito à moradia digna, no seio da família natural ou substituta, com seu cônjuge ou companheiro ou desacompanhada, ou em moradia para a vida independente da pessoa com deficiência, ou, ainda, em residência inclusiva.
§ 1º O poder público adotará programas e ações estratégicas para apoiar a criação e a manutenção de moradia para a vida independente da pessoa com deficiência.
§ 2º A proteção integral na modalidade de residência inclusiva será prestada no âmbito do Suas à pessoa com deficiência em situação de dependência que não disponha de condições de autossustentabilidade, com vínculos familiares fragilizados ou rompidos.
Art. 32. Nos programas habitacionais, públicos ou subsidiados com recursos públicos, a pessoa com deficiência ou o seu responsável goza de prioridade na aquisição de imóvel para moradia própria, observado o seguinte:
I - reserva de, no mínimo, 3% (três por cento) das unidades habitacionais para pessoa com deficiência;
II - (VETADO);
III - em caso de edificação multifamiliar, garantia de acessibilidade nas áreas de uso comum e nas unidades habitacionais no piso térreo e de acessibilidade ou de adaptação razoável nos demais pisos;
IV - disponibilização de equipamentos urbanos comunitários acessíveis;
V - elaboração de especificações técnicas no projeto que permitam a instalação de elevadores.
§ 1º O direito à prioridade, previsto no caput deste artigo, será reconhecido à pessoa com deficiência beneficiária apenas uma vez.
§ 2º Nos programas habitacionais públicos, os critérios de financiamento devem ser compatíveis com os rendimentos da pessoa com deficiência ou de sua família.
§ 3º Caso não haja pessoa com deficiência interessada nas unidades habitacionais reservadas por força do disposto no inciso I do caput deste artigo, as unidades não utilizadas serão disponibilizadas às demais pessoas.
Art. 33. Ao poder público compete:
I - adotar as providências necessárias para o cumprimento do disposto nos arts. 31 e 32 desta Lei; e
II - divulgar, para os agentes interessados e beneficiários, a política habitacional prevista nas legislações federal, estaduais, distrital e municipais, com ênfase nos dispositivos sobre acessibilidade.

22 de set de 2019

A Pessoa com Deficiência tem diteiro à saúde.

A PESSOA COM DEFICIÊNCIA TEM DIREITO À SAÚDE
Segue artigos da Lei Brasileira de Inclusão:
Art. 18. É assegurada atenção integral à saúde da pessoa com deficiência em todos os níveis de complexidade, por intermédio do SUS, garantido acesso universal e igualitário.
§ 1º É assegurada a participação da pessoa com deficiência na elaboração das políticas de saúde a ela destinadas.
§ 2º É assegurado atendimento segundo normas éticas e técnicas, que regulamentarão a atuação dos profissionais de saúde e contemplarão aspectos relacionados aos direitos e às especificidades da pessoa com deficiência, incluindo temas como sua dignidade e autonomia.
§ 3º Aos profissionais que prestam assistência à pessoa com deficiência, especialmente em serviços de habilitação e de reabilitação, deve ser garantida capacitação inicial e continuada.
§ 4º As ações e os serviços de saúde pública destinados à pessoa com deficiência devem assegurar:
I - diagnóstico e intervenção precoces, realizados por equipe multidisciplinar;
II - serviços de habilitação e de reabilitação sempre que necessários, para qualquer tipo de deficiência, inclusive para a manutenção da melhor condição de saúde e qualidade de vida;
III - atendimento domiciliar multidisciplinar, tratamento ambulatorial e internação;
IV - campanhas de vacinação;
V - atendimento psicológico, inclusive para seus familiares e atendentes pessoais;
VI - respeito à especificidade, à identidade de gênero e à orientação sexual da pessoa com deficiência;
VII - atenção sexual e reprodutiva, incluindo o direito à fertilização assistida;
VIII - informação adequada e acessível à pessoa com deficiência e a seus familiares sobre sua condição de saúde;
IX - serviços projetados para prevenir a ocorrência e o desenvolvimento de deficiências e agravos adicionais;
X - promoção de estratégias de capacitação permanente das equipes que atuam no SUS, em todos os níveis de atenção, no atendimento à pessoa com deficiência, bem como orientação a seus atendentes pessoais;
XI - oferta de órteses, próteses, meios auxiliares de locomoção, medicamentos, insumos e fórmulas nutricionais, conforme as normas vigentes do Ministério da Saúde.
§ 5º As diretrizes deste artigo aplicam-se também às instituições privadas que participem de forma complementar do SUS ou que recebam recursos públicos para sua manutenção.
Art. 19. Compete ao SUS desenvolver ações destinadas à prevenção de deficiências por causas evitáveis, inclusive por meio de:
I - acompanhamento da gravidez, do parto e do puerpério, com garantia de parto humanizado e seguro;
II - promoção de práticas alimentares adequadas e saudáveis, vigilância alimentar e nutricional, prevenção e cuidado integral dos agravos relacionados à alimentação e nutrição da mulher e da criança;
III - aprimoramento e expansão dos programas de imunização e de triagem neonatal;
IV - identificação e controle da gestante de alto risco.
Art. 20. As operadoras de planos e seguros privados de saúde são obrigadas a garantir à pessoa com deficiência, no mínimo, todos os serviços e produtos ofertados aos demais clientes.
Art. 21. Quando esgotados os meios de atenção à saúde da pessoa com deficiência no local de residência, será prestado atendimento fora de domicílio, para fins de diagnóstico e de tratamento, garantidos o transporte e a acomodação da pessoa com deficiência e de seu acompanhante.
Art. 22. À pessoa com deficiência internada ou em observação é assegurado o direito a acompanhante ou a atendente pessoal, devendo o órgão ou a instituição de saúde proporcionar condições adequadas para sua permanência em tempo integral.
§ 1º Na impossibilidade de permanência do acompanhante ou do atendente pessoal junto à pessoa com deficiência, cabe ao profissional de saúde responsável pelo tratamento justificá-la por escrito.
§ 2º Na ocorrência da impossibilidade prevista no § 1º deste artigo, o órgão ou a instituição de saúde deve adotar as providências cabíveis para suprir a ausência do acompanhante ou do atendente pessoal.
Art. 23. São vedadas todas as formas de discriminação contra a pessoa com deficiência, inclusive por meio de cobrança de valores diferenciados por planos e seguros privados de saúde, em razão de sua condição.
Art. 24. É assegurado à pessoa com deficiência o acesso aos serviços de saúde, tanto públicos como privados, e às informações prestadas e recebidas, por meio de recursos de tecnologia assistiva e de todas as formas de comunicação previstas no inciso V do art. 3º desta Lei.
Art. 25. Os espaços dos serviços de saúde, tanto públicos quanto privados, devem assegurar o acesso da pessoa com deficiência, em conformidade com a legislação em vigor, mediante a remoção de barreiras, por meio de projetos arquitetônico, de ambientação de interior e de comunicação que atendam às especificidades das pessoas com deficiência física, sensorial, intelectual e mental.
Art. 26. Os casos de suspeita ou de confirmação de violência praticada contra a pessoa com deficiência serão objeto de notificação compulsória pelos serviços de saúde públicos e privados à autoridade policial e ao Ministério Público, além dos Conselhos dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, considera-se violência contra a pessoa com deficiência qualquer ação ou omissão, praticada em local público ou privado, que lhe cause morte ou dano ou sofrimento físico ou psicológico.

20 de set de 2019

21 de Setembro - Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

21 de SETEMBRO
Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

Em 1982 por iniciativa de movimentos sociais, foi instituído O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência e oficializado pela Lei Nº 11.133, de 14 de julho de 2005.Para coincidir com o Dia da Árvore a data foi escolhida representando o nascimento das reivindicações de cidadania e participação em igualdade de condições e também por ser próxima ao início da Primavera (23 de setembro) e coincide com o Dia da Árvore, datas que representam o renascer das plantas, que simbolizam o sentimento de renovação das reivindicações em prol da cidadania, inclusão e participação plena na sociedade. Foi Cândido Pinto de Melo, um ativista do movimento das pessoas com deficiência, que propôs, no início da década de 80, esta data. Cândido foi um dos fundadores do Movimento pelos Direitos das Pessoas Deficientes – MDPD, organização de pessoas com deficiência que já se reuniam mensalmente desde 1979, e discutiam propostas de intervenções para a transformação da sociedade paternalista e da ideologia assistencialista.De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência. Nas escolas, segundo dados do Ministério da Educação e Cultura (MEC), o acesso de pessoas com deficiência aumentou 381% entre 2003 e 2014. Nesse intervalo, o número de matrículas de pessoas com deficiência (PcD) saltou de 145.141 para 698.768.

A Pessoa com Deficiência tem direito a habilitação e reabilitação.


Então os artigos a seguir da Lei Brasileira de Inclusão diz o seguinte sobre O DIREITO À HABILITAÇÃO E À REABILITAÇÃO
Art. 14. O processo de habilitação e de reabilitação é um direito da pessoa com deficiência.
Parágrafo único. O processo de habilitação e de reabilitação tem por objetivo o desenvolvimento de potencialidades, talentos, habilidades e aptidões físicas, cognitivas, sensoriais, psicossociais, atitudinais, profissionais e artísticas que contribuam para a conquista da autonomia da pessoa com deficiência e de sua participação social em igualdade de condições e oportunidades com as demais pessoas.
Art. 15. O processo mencionado no art. 14 desta Lei baseia-se em avaliação multidisciplinar das necessidades, habilidades e potencialidades de cada pessoa, observadas as seguintes diretrizes:
I - diagnóstico e intervenção precoces;
II - adoção de medidas para compensar perda ou limitação funcional, buscando o desenvolvimento de aptidões;
III - atuação permanente, integrada e articulada de políticas públicas que possibilitem a plena participação social da pessoa com deficiência;
IV - oferta de rede de serviços articulados, com atuação intersetorial, nos diferentes níveis de complexidade, para atender às necessidades específicas da pessoa com deficiência;
V - prestação de serviços próximo ao domicílio da pessoa com deficiência, inclusive na zona rural, respeitadas a organização das Redes de Atenção à Saúde (RAS) nos territórios locais e as normas do Sistema Único de Saúde (SUS).
Art. 16. Nos programas e serviços de habilitação e de reabilitação para a pessoa com deficiência, são garantidos:
I - organização, serviços, métodos, técnicas e recursos para atender às características de cada pessoa com deficiência;
II - acessibilidade em todos os ambientes e serviços;
III - tecnologia assistiva, tecnologia de reabilitação, materiais e equipamentos adequados e apoio técnico profissional, de acordo com as especificidades de cada pessoa com deficiência;
IV - capacitação continuada de todos os profissionais que participem dos programas e serviços.
Art. 17. Os serviços do SUS e do Suas deverão promover ações articuladas para garantir à pessoa com deficiência e sua família a aquisição de informações, orientações e formas de acesso às políticas públicas disponíveis, com a finalidade de propiciar sua plena participação social.
Parágrafo único. Os serviços de que trata o caput deste artigo podem fornecer informações e orientações nas áreas de saúde, de educação, de cultura, de esporte, de lazer, de transporte, de previdência social, de assistência social, de habitação, de trabalho, de empreendedorismo, de acesso ao crédito, de promoção, proteção e defesa de direitos e nas demais áreas que possibilitem à pessoa com deficiência exercer sua cidadania.

19 de set de 2019

A Pessoa com Deficiência tem direito à vida.


A pessoa com deficiência tem direito à vida.

Art. 10. Compete ao poder público garantir a dignidade da pessoa com deficiência ao longo de toda a vida.
Parágrafo único. Em situações de risco, emergência ou estado de calamidade pública, a pessoa com deficiência será considerada vulnerável, devendo o poder público adotar medidas para sua proteção e segurança.
Art. 11. A pessoa com deficiência não poderá ser obrigada a se submeter a intervenção clínica ou cirúrgica, a tratamento ou a institucionalização forçada.
Parágrafo único. O consentimento da pessoa com deficiência em situação de curatela poderá ser suprido, na forma da lei.
Art. 12. O consentimento prévio, livre e esclarecido da pessoa com deficiência é indispensável para a realização de tratamento, procedimento, hospitalização e pesquisa científica.
§ 1º Em caso de pessoa com deficiência em situação de curatela, deve ser assegurada sua participação, no maior grau possível, para a obtenção de consentimento.
§ 2º A pesquisa científica envolvendo pessoa com deficiência em situação de tutela ou de curatela deve ser realizada, em caráter excepcional, apenas quando houver indícios de benefício direto para sua saúde ou para a saúde de outras pessoas com deficiência e desde que não haja outra opção de pesquisa de eficácia comparável com participantes não tutelados ou curatelados.

Art. 13. A pessoa com deficiência somente será atendida sem seu consentimento prévio, livre e esclarecido em casos de risco de morte e de emergência em saúde, resguardado seu superior interesse e adotadas as salvaguardas legais cabíveis.

18 de set de 2019

Cronograma de 30 dias OAB SUPER PROMOÇÃO

O cronograma de 30 dias OAB está com valor promocional de 72% de desconto nesta semana!

Dos dias 17/09 (terça-feira) até 20/07 (sexta-feira) o cronograma estará no valor final de apenas R$ 57.00!

São só 3 dias de promoção relâmpago!

De R$ 197.00 por R$ 57.00!




Este produto de preparação completa para o Exame de Ordem da OAB consiste:
🔶Cronograma 90 dias de estudo para OAB
🔶26 Exames de Ordem analisados
🔶+ de 2.000 questões revisadas
🔶125 temas selecionados dentro das 17 disciplinas
🔶+ de 350 videoaulas indicadas no YouTube
🔶Legislação completa por tema
🔶2 simulados 100% atualizados​
🔶E-book 10 segredos para não procrastinar - (BÔNUS INÉDITO)
🔶E-book 5 passos para a aprovação na OAB - (BÔNUS INÉDITO)

🔶E-book Memorização nota DEZ: estude de forma eficiente - (BÔNUS INÉDITO)
1) Planilha de visão geral de questões por disciplina;
🔶A planilha de visão geral demonstra o peso de cada disciplina dentro do Exame de Ordem, e sua respectiva porcentagem em relação a pontuação exigida para ser aprovado.
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

2) Cronograma 90 dias Exame de Ordem OAB;

🔶O cronograma de estudos 90 dias foi desenvolvido estrategicamente. As 17 disciplinas somam um total de 125 temas destacados em todos os Exames de Ordem da OAB. O cronograma foi elaborado para que esses 125 temas sejam estudados em um ciclo 2x. Ou seja, são 90 dias de preparação em que o candidato irá estudar os 125 temas duas vezes. Dos 90 dias foram separados 84 dias para estudo dos temas, e 6 dias para realização de simulados (1 simulado a cada 14 dias).
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

3) Verificação de temas indicando os 125 temas mais recorrentes de todas as 17 disciplinas exigidas no Exame de Ordem da OAB;
🔶Direito Administrativo: 10 temas
🔶Direito Ambiental: 8 temas
🔶Direito Civil: 7 temas
🔶Direito Constitucional: 8 temas
🔶Direito do Consumidor: 8 temas
🔶Direito do Trabalho: 7 temas
🔶Direito Empresarial: 6 temas
🔶Direito Internacional: 7 temas
🔶Direito Penal: 3 temas
🔶Direito Processual Civil: 9 temas
🔶Direito Processual do Trabalho: 9 temas
🔶Direito Processual Penal: 7 temas
🔶Direito Tributário: 9 temas
🔶Direitos Humanos: 6 temas
🔶Estatuto da Criança e do Adolescente: 8 temas
🔶Ética: 9 temas
🔶Filosofia do Direito: 4 temas
4) Indicativos de estudo com videoaula no YouTube, e legislação pertinente ao tema correlato;
🔶São indicados mais de 350 videoaulas no YouTube, todas as indicações são correlatas ao tema elencado, neste sentido, a legislação escrita pertinente também é indicada para leitura.
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

5) Simulados.

🔶2 simulados 100% atualizados que vão trazer orientação ao seu desempenho prático cognitivo. 

Este produto é o pacote completo para sua preparação ao Exame de Ordem da OAB.

Atualizações eventuais do material serão fornecidas durante o período máximo do cronograma, ou seja, por 90 dias.

​Altamente 
recomendado para alunos de todos os períodos do 1.º ao 10.º semestre da faculdade!

NOVIDADE! Adquirindo o cronograma OAB agora! Você leva completamente de GRAÇA meus três livros digitais:
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

1) 10 segredos para não procrastinar (antes R$ 27,00, aqui você leva de graça)
Que vai aumentar a sua produtividade diária nos estudos, e te auxiliar no poder de foco e concentração.
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

2) 5 passos para a aprovação na OAB (antes R$ 37,00, aqui você leva de graça)
O guia definitivo para quem quer ser aprovado na OAB, com dicas exclusivas de estratégias e métodos de estudos para detonar a banca da FGV! 
APROVEITE A PROMOÇÃO AQUI

3) Memorização nota DEZ: estude de forma eficiente (antes R$ 37,00, aqui você leva de graça

O manual que estrutura métodos efetivos de memorização de aprendizagem para os seus estudos diários. 

Para a LBI o que é atendente pessoal ?



Atendente pessoal é a pessoa, membro ou não da família, que, com ou sem remuneração, assiste ou presta cuidados básicos e essenciais à pessoa com deficiência no exercício de suas atividades diárias, excluídas as técnicas ou os procedimentos identificados com profissões legalmente estabelecidas.

17 de set de 2019

16 de set de 2019

Para a LBI o que é profissional de apoio escolar ?


Profissional de apoio escolar é a pessoa que exerce atividades de alimentação, higiene e locomoção do estudante com deficiência e atua em todas as atividades escolares nas quais se fizer necessária, em todos os níveis e modalidades de ensino, em instituições públicas e privadas, excluídas as técnicas ou os procedimentos identificados com profissões legalmente estabelecidas.

APRENDA COMO EMAGRECER COM SAÚDE

Postagens mais visitadas