26 de dez de 2012

MENINA COM DEFICIÊNCIA VISUAL FAZ PAPAI NOEL CHORAR


O dia em que a pequena Victória fez Papai Noel chorar

Victória, que já venceu muitas batalhas e é um exemplo de coragem e superação Foto: Pedro Ivo Prates
Victória, que já venceu muitas batalhas e é um exemplo de coragem e superação Foto: Pedro Ivo Prates
Menina cega de 8 anos que deixou o Japão com a família após o terremoto de 2011 tem encontro mágico com o Bom Velhinho
Xandu Alves
São José dos Campos

Victória enxerga com o coração. A menina de 8 anos que perdeu a visão ainda bebê tem outro dom: emocionar e inspirar as pessoas. Cinco dias antes do Natal, ela fez Papai Noel chorar.
Essa história começa a 18 mil quilômetros de São José dos Campos, na cidade de Ibaraki, no Japão.
Foi lá que nasceu Victória Miyuki Ando Ferreira, filha de mãe filipina e pai brasileiro. O casal tem mais quatro filhos: duas meninas, de 10 e 6 anos, e dois meninos gêmeos, de nove meses. Só eles é que nasceram no Brasil.
Elizabeth Alfon Ferreira, 31 anos, mãe das crianças, conta que os olhinhos de Victória começaram a virar de um lado a outro quando ela tinha 1 ano.
Um oftalmologista disse que só iniciaria o tratamento quando a menina fizesse quatro anos. Foi preciso levar a um neurologista para descobrir a verdade: havia um tumor no nervo óptico de Victória.
Ela passou por oito horas de cirurgia e os médicos conseguiram retirar 95% do tumor, mas a menina acabou perdendo a visão por completo. “Não enxergo nada”, diz ela.

Terremoto. A perda da visão foi uma das tragédias na vida de Victória. Em 11 de março de 2011, véspera do seu aniversário, a terra tremeu no Japão e provocou um acidente na usina nuclear de Fukushima.
Elizabeth, o marido e os filhos, que moravam numa região próxima à cidade, tiveram que sair de casa e passar a noite em um parque.
Foi o estopim para a família decidir se mudar para o Brasil.
“Liguei para meu filho e disse a ele que viesse embora. Não dava mais para criar as crianças naquelas condições”, conta a avó, Márcia Tieko Ando Ferreira, 44 anos.
Em São José dos Campos, onde mora Márcia, Elizabeth e os filhos começaram a adaptação. Quem mais se desenvolveu foi Victória, que já fala português, é fluente em japonês, arranha inglês e espanhol.
A menina passou para a 3ª série do ensino fundamental em uma escola municipal e frequenta, duas vezes por semana, uma terapia no centro de reabilitação do Hospital Próvisão, na zona sul.
Victória, o xodó da família, tornou-se um exemplo para os profissionais do hospital. “A aceitação da família e dela própria são importantes para o desenvolvimento dos outros sentidos”, diz Carla Matos, gerente da reabilitação.

Choro. Na última quinta-feira, O VALE acompanhou Victória em uma aventura nova para ela: conhecer Papai Noel de perto. “Acho que ele é barbudo e barrigudo”, disse ela antes de chegar ao Colinas Shopping.
A cena foi emocionante e levou o Papai Noel às lágrimas. Tocando com seus dedinhos na barba e na roupa de Renato Costa, 72 anos, Victória fez o experiente Bom Velhinho chorar. No milagre do Natal, a menina que não enxerga mostrou que vê mais do que todos nós. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...