12 de nov de 2017

Será que o Memorial JK em Brasilia é acessível ?




Será que o Memorial JK em Brasilia é acessível  ?
Fomos la e constatamos que foi feito um trabalho de acessibilidade , mas, ainda não esta perfeito , porém é um local que garante acesso a uns 90% para cadeirante e ainda conta com equipamentos de áudio descrição, placas e folder em Braille e legenda e Libras nos vídeos.
Veja nosso vídeo.....

8 de nov de 2017

MARCO PELLEGRINI RECEBE TROFEU RAÇA NEGRA

O Secretario Nacional das Pessoas com Deficiência Senhor Marco Pellegrini receberá uma homenagem da Afrobras – Sociedade Afro Brasileira de Desenvolvimento Socio Cultural e a Faculdade Zumbi dos Palmares que foi aprovada por unanimidade pelo Conselho de Honrarias.

Trata-se da Concessão do TROFEU RAÇA NEGRA -2017, que é entregue levando em conta os valiosos préstimos da luta em prol da igualdade, justiça e respeito aos cidadãos negros.

A entrega será no dia 20 de Novembro de 2017, às 19h30 horas, na Sala São Paulo, sito à Praça Júlio Prestes, nº 16, na Cidade de São Paulo na presença de Autoridades e Personalidades do Brasil e do Exterior.

A Afrobras (www.afrobras.org.br) é uma das mais importantes Organizações da Sociedade Civil voltada para inclusão, promoção e valorização do jovem negro na educação, ensino superior, cultura e mercado de trabalho e a Faculdade Zumbi dos Palmares (www.zumbidospalmares.edu.br), por ela criada, a pioneira e única Instituição de Ensino Superior focada na inclusão, qualificação e empoderamento político e social dos jovens negros de São Paulo e do Brasil.

1 de nov de 2017

VOCÊ SABIA ?


Texto da imagem:

VOCÊ SABIA?
Hoje completa um ano
Parar em vagas reservadas para pessoas com deficiência e pessoas idosas sem credencial é infração gravíssima, multa de R$ 1.467,35, 7 pontos na CNH mais remoção do veículo.
Mudanças do Código de Trânsito Brasileiro em vigor desde 1 de Novembro de 2016.

Descrição da imagem:

Banner quadrado na cor azul com símbolo da acessibilidade aplicado em marca d´agua e texto nas cores amarelo e branco.
No rodapé a assinatura:
Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Ministério dos Direitos Humanos
Brasil, Governo Federal

7 de abr de 2017

CONVITE PARA A SOLENIDADE DE POSSE DO SECRETÁRIO ESPECIAL DOS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, MARCO ANTONIO FERREIRA PELLEGRINI


O ministério dos Direitos Humanos, através da Ministra de Estado dos Direitos Humanos, Desa. Luislinda Dias de Valois Santos, convida Vossa Senhoria para a Solenidade de posse do Secretário Especial de Politicas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araujo Júnior e do Secretário Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marco Antonio Ferreira Pellegrini.

Data: 11 de abril de 2017
Horário: 17h
Local: Esplanada dos Ministérios - Salão Negro do Ministério da Justiça e Segurança Pública

PELLEGRINI INDICADO COMO SECRETARIO ESPECIAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

31 de mar de 2017

MARCO ANTONIO FERREIRA PELLEGRINI É NOMEADO SECRETÁRIO ESPECIAL DOS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E CIDADANIA

PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso XXV, da Constituição, resolve
NOMEAR MARCO ANTONIO FERREIRA PELLEGRINI, para exercer o cargo de Secretário Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Justiça e Cidadania. Brasília, 29 de março de 2017; 196º da Independência e 129º da República. MICHEL TEMER Luislinda Dias de Valois Santos
---------------------------
Esta realmente é uma boa noticia para aqueles que andam preocupados com o rumo que a politica para pessoas com deficiência tem tomado nos últimos anos em nosso Pais.
Já passou da hora dos movimentos sociais retomarem seu lugares na sociedade e e protagonizarem atos que gerem benefícios de fato para aqueles que mais necessitam e com o Pellegrini no comando da Secretaria certamente as pessoas que trabalham com seriedade e honestidade pelas pessoas com deficiência terão voz.
Como Secretário-adjunto da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo Pellegrini desenvolveu um trabalho incansável sempre buscando a participação de grupos, entidades representativas e conselhos de direitos, além de conseguir parcerias com várias prefeituras do estado no sentido de aumentar qualidade de vida dos munícipes.
Em 1991 em um assalto Pellegrini foi baleado sofrendo o rompimento da terceira e quarta vértebra o que o deixou paraplégico e mudou não só a sua vida mais a de milhares porque com este terrível atentado o seguimento em defesa dos direitos das pessoa com deficiência ganhou um dos seus mais importantes militantes e digo isso sem nenhum medo de pecar pelo exagero, vou le dar apenas um exemplo entre tantas coisas, cada vez que uma pessoa com deficiência vai a praia no estado de São Paulo e encontra uma estrutura chamada PRAIA ACESSÍVEL, que possibilita o acesso inclusive a água de forma segura e digna, deve se lembrar que isso é graças a iniciativa de um homem que sonhou e trabalhou muito pra que fosse possível.
Certamente se você pesquisar saberá do currículo profissional e acadêmico do Pellegrini que não deixa nada a desejar pra ninguém, mais o que eu destaco nesse post é a sua característica de militante ou ativista em defesa dos direitos das pessoas com deficiência; precisamos de mais Pellegrinis ocupando cargos importantes nos governos, presidências de conselhos e entidades porque assim, teremos certeza que o povo será ouvido.
#pracegover Imagem: Foto do Pellegrini de terno.

21 de mar de 2017

21 DE MARÇO DIA INTERNACIONAL DA SÍNDROME DE DOWN

#pracegover Descrição da imagem: Uma menina com sindrome de Down sorrindo e mostrando as palmas das duas mãos pintadas com tintas coloridas
Em 2006, 21 de março foi escolhido como o Dia mundial da Síndrome de Down em alusão à trissomia do cromossomo 21, que acontece durante a gestação e causa a síndrome genética mais comum do Brasil
A trissomia do cromossomo 21, conhecida como Síndrome de Down, atinge mais de 300 mil indivíduos no Brasil entre crianças e adultos.
Graças a muitas instituições espalhadas pelo país estas pessoas podem contar com mais respeito e dignidade, a internet também ajuda muito a quem quer conhecer sobre o assunto com informações que colaboram na diminuição do preconceito e a discriminação, porém nossa sociedade ainda tem muito que avançar no que diz respeito a tratar o diferente, garantindo igualdade de oportunidade para todos.
Pessoas com síndrome podem participar de todas atividades desde que se respeite o seu tempo assim como deveria ser com qualquer um, afinal o respeito deve ser a base para uma sociedade justa e humana.

17 de mar de 2017

JOGOS PARAPAN-AMERICANOS 2017 ACONTECE NO BRASIL

Os Jogos Parapan-Americanos Jovens esta em sua quarta edição e em 2017 será realizada em São Paulo de 20 a 25 de março, as outras aconteceram m Venezuela, Colômbia e Argentina e é a competição paralímpica mais importante para jovens talentos.
Descrição da imagem: Macaquinha Mona, mascote dos jogos fazendo um positivo ao lado do logo da competição, que parece um leque aberto nas cores amarelo, verde, vermelho e azul escrito São Paulo 2017 embaixo. #pracegover
Mais de mil atletas de 20 países estarão em São Paulo disputando em 12 modalidades sendo: atletismo, bocha, basquete em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas  e vôlei sentado.
O Brasil será defendido por 172 atletas e a maioria é do estado de São Paulo com 48 atletas, mais a nação esta muito bem representada por outros estados também, veja: São Paulo – 48, Santa Catarina – 19, Rio de Janeiro – 18, Minas Gerais – 14, Distrito Federal – 12, Mato Grosso do Sul – 11, Paraíba – 8, Paraná – 6, Rio Grande do Norte – 6, Goiás – 5, Amazonas – 4, Pará – 4, Rio Grande do Sul – 4, Pernambuco – 3, Bahia – 2, Espírito Santo – 2, Alagoas – 1, Ceará – 1, Maranhão – 1, Rondônia – 1, Sergipe – 1 e Tocantins – 1.

A REGIÃO DO VALE DO PARAÍBA
TAMBÉM SERÁ REPRESENTADA


O Instituto Athlon/São José dos Campos terá sua representante na natação.
Lívia Cardoso de Matos, 17 anos, competirá pela Seleção Brasileira na Classe S3 (Atletas com limitações físico-motora)
Descrição da imagem: Foto da Nadadora Lívia Cardoso de Matos na piscina de touca e óculos, do lado esquerdo a logo dos jogos Parapan-Americanos e do lado direito a logo do Instituto Athlon#pracegover


Participe:
A cerimônia de abertura será no dia 20, às 18h, no Pavilhão Oeste do Anhembi, em São Paulo.
Os Jogos serão abertos ao público e não haverá cobrança de ingressos.
Entrada principal do Centro de Treinamento Paralímpico, localizado na Rodovia dos Imigrantes, km 11.5, ao lado do São Paulo Expo.

14 de mar de 2017

CIRURGIA RARA ( HEMICORPORECTOMIA ) AMPUTA 40% DO CORPO DE HOMEM QUE LUTA PELA VIDA.

Cirurgia inédita chamada de hemicorporectomia e realizada para salvar a vida de Renildo Silva Santos que aos 12 anos levou tiros ao tentar pegar um pipa em um telhado e ficou paraplégico, sofrendo com o aparecimento de escaras que infeccionavam e acabaram se transformando em um cancer os médicos propuseram a realização de uma cirurgia que amputaria 40% de seu corpo, simplesmente tudo que havia abaixo da cintura.
Jairo Marques da folha fez uma matéria incrível ( Digna de premiação ) sobre o caso vejam no link abaixo, compartilhem e comentem porque além de ser uma historia de superação e amor a vida a matéria é simplesmente fantástica.

Descrição da imagem: #pracegover Homem apoiado na cama com o corpo amputado da cintura pra baixo e ao fundo do lado esquerdo uma cadeira de rodas e do lado direito a prótese que ele deve usar.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/03/1865747-dj-passa-por-cirurgia-rara-retira-40-do-corpo-e-ja-testa-reabilitacao-inedita.shtml

Foto: Giovanni Bello

24 de fev de 2017

Banheiro químico em rampa de acesso as pessoas com deficiência.

Todo cuidado é pouco,
Infelizmente existem pessoas que não tem nenhum compromisso com o bem-estar do próximo, um dia o Prefeito de São Paulo João Dória e o Secretário Municipal de Direitos das Pessoas com Deficiência Cid Torquato anunciam banheiros químicos limpos e acessíveis na cidade de São Paulo no outro dia um funcionário qualquer sob uma supervisão qualquer vão e colocam banheiros químicos fedorentos e ainda obstruindo uma guia rebaixada na rua das Palmeiras com Largo Santa Cecília.
É lamentável que com tantas pessoas precisando trabalhar ainda existam trabalhadores que fazem as coisas de qualquer jeito.

25 de jan de 2017

Janeiro Branco devemos fomentar políticas de Saúde Mental .

Vamos saber um pouco sobre a campanha Janeiro Branco.

Virada de ano é sempre a mesma coisa:
as pessoas entram em um movimento subjetivo
de avaliação das suas próprias vidas.

Pouco antes de o ano terminar, todos começamos a pensar em como foi o ano que está prestes a acabar. Começamos a pensar nas coisas que fizemos, nas coisas que vivemos, nos sentimentos que desenvolvemos, nas relações que experimentamos e em tudo que deu certo e que não deu certo no ano que se passou.
Esse é um movimento pessoal, subjetivo, mas que conta com uma grande ajuda da nossa cultura – afinal, em todo final de ano, todos paramos para fazer balanços gerais de nossas vidas. E quando o réveillon, chega, vivemos uma espécie de catarse a partir da qual nos propomos a resgatar os nossos sonhos, construir os nossos projetos, executar os nossos planos e a realizar tudo o que sempre desejamos.
Essa é a mágica que o escritor Carlos Drummond de Andrade reconheceu no texto “Receita de Ano Novo“.
Porém, neste poema (leia aqui), Drummond aconselha que a pessoa, para ganhar um Ano Novo de verdade, tem que lutar por ele, merecê-lo, fazer por onde despertar o Ano Novo que existe adormecido dentro de cada um de nós. E essa é, justamente, a proposta do Janeiro Branco: uma campanha que busca mostrar às pessoas que elas podem se comprometer com a construção de uma vida mais feliz para si mesmas.
O simbolismo da virada de ano nos inspira a planejarmos uma vida com mais realizações e mais coragem na busca dos nossos próprios sonhos. A virada de um ano para o outro é um presente que a própria humanidade se deu, uma fonte de energia, de inspiração, de coragem, de novas propostas, de resgate dos sonhos, de renovação das forças e de reorganização dos planos.
Assim, o Janeiro Branco será uma campanha muito marcante; uma espécie de portal simbólico, cultural e temporal a partir do qual todos os nobres objetivos dos “homens” podem ser planejados, perseguidos e alcançados.

Não desperdicemos essa chance!

Façamos de cada Janeiro uma forma de renascimento do que há de melhor em nós e na humanidade. O resto do ano agradecerá, sempre!
Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco:
1 – Fazer do mês de Janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano;
2 – Chamar a atenção de todo mundo para o tema da Saúde Mental nas vidas das pessoas;
3 – Aproveitar o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para serem verdadeiramente felizes;
4 – Chamar a atenção das pessoas para pensarem a respeito do que precisam mudar em suas vidas para serem, realmente, felizes;
5 – Mostrar às pessoas que sempre é possível o fechamento e a abertura de novos ciclos em busca da Felicidade em suas vidas – afinal, ano novo, vida nova, mente nova!
Como o Janeiro Branco pode ajudar as pessoas?
1 – Incentivando-as a pensar: o ano mudou – vamos mudar de vida também?
2 – Convidando-as a entender: assim como os anos, a vida é feita de ciclos – devemos concluir aqueles que não nos fazem bem e iniciar os que nos farão felizes!
3 – Fazendo-as perceber: a virada de ano é o momento simbólico que a humanidade criou para parar um pouco e pensar sobre si mesma – essa é uma boa hora para aproveitarmos o exemplo e fazermos o mesmo em relação as nossas próprias vidas!
4 – Encorajando-as a responder: Janeiro abre as portas de um novo ano para todos – será mesmo que precisamos repetir as escolhas ou condições do ano que passou e que nos impediram de ser, verdadeiramente, felizes?
5 – Motivando-as a calcular: um novo ciclo de 12 meses está se abrindo a nossa frente – há tempo de sobra para qualquer um de nós fazer por onde ser feliz e ajudar aos outros nessa tarefa.

Veja o posicionamento do Conselho Federal de Psicologia sobre a campanha Janeiro Branco.

Convidamos a categoria a promover um diálogo que permita a ampliação do debate


Por deliberação da 1ª Plenária do XVII Plenário, ocorrida em Brasília nos dias 20 e  21/01, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) traz a público posicionamento sobre a campanha “Janeiro Branco”.
O CFP destaca a iniciativa da campanha “Janeiro Branco”, organizada por segmentos de nossa categoria, com ampla divulgação nas redes sociais e nas mídias nacionais. O mote da campanha – o incentivo à busca da psicoterapia para o cuidado com a saúde mental – é relevante, pois promove a visibilidade de um dos campos da prática profissional da (o) psicóloga (o) e incentiva a sociedade a se aproximar mais das questões relativas ao sofrimento psíquico.
Nesta perspectiva, destacamos alguns aspectos para contribuir com o debate sobre o tema:
- Consideramos que os estados de sofrimento são multifatoriais e constituídos a partir da relação das pessoas com seu entorno social. Logo, a característica central de nossa sociedade, marcada pelas desigualdades sociais, suscita para o CFP a preocupação de afirmar a prática profissional em intrínseco diálogo com a sociedade;
- Do mesmo modo, estamos atentos às diferentes manifestações de violência que acometem populações vulneráveis e povos tradicionais (povos indígenas, quilombolas, dentre outros) seja no mundo do trabalho ou como consequência da destruição do meio ambiente;
- Defendemos, portanto, que o cuidado com a saúde mental vai além da prevenção e do encaminhamento do indivíduo em sofrimento à psicoterapia. Nesse sentido, a efetivação das políticas públicas e inclusivas baseadas nas prerrogativas da universalidade, da integralidade e da equidade, buscando a interlocução com outros saberes e práticas profissionais, mostra-se imprescindível para a promoção da saúde mental.
- Lembramos que o CFP se referencia historicamente, ao lado de outros setores organizados do campo da Saúde, nas agendas referentes ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado no dia 18 de maio, e no Dia Mundial da Saúde Mental, em 10 de outubro.
A partir das ponderações acima expostas, sugerimos que haja uma reflexão conjunta em torno da temática do “Janeiro Branco” – inclusive sobre a opção pela cor branca, que pode referendar o discurso racista presente na nossa sociedade – com o intuito de promover um diálogo que nos permita a ampliação desta questão tão importante para a nossa profissão.
Finalmente, convidamos a categoria a refletir sobre a nossa prática como instrumento de garantia dos direitos fundamentais, do enfrentamento da violência, dos preconceitos e das condições objetivas e subjetivas que produzem sofrimento psíquico (racismo, LGBTfobia, intolerância religiosa, violência de gênero, violência contra a criança e o adolescente, entre outras).
Confira matéria produzida pelo CFP sobre os desafios na Saúde Mental na atualidade a partir de entrevistas com o professor e pesquisador titular da Fundação Oswaldo Cruz (Ficoruz) Paulo Amarante e o diretor da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme) Leonardo Pinho.

Pessoa com deficiencia no big brother brasil

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...