28 de out de 2013

GOVERNO DE SÃO PAULO AGINDO PARA ACABAR COM A VIOLÊNCIA CONTRA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

A violência contra pessoas com deficiência na mira do Governo do Estado de São Paulo

Nos últimos dois anos, foram registradas oficialmente mais de 1.200 ocorrências desse tipo. Medo, problemas de mobilidade e de comunicação, a proximidade e até dependência em relação ao agressor podem impedir que muitos outrs casos venham à tona.
Comissão se forma e se reúne para combater a violência
A partir desta sexta-feira (25/10), seis secretarias de Estado, Ministério Público e Defensoria começam a executar o Programa Estadual de Prevenção e Combate à Violência contra Pessoas com Deficiência. O objetivo é ampliar a notificação desses casos, capacitar agentes públicos, organizar uma rede de proteção e prevenção, além de oferecer atendimento a vítimas, familiares e agressores.

As 23 ações que integram o Programa foram definidas ao longo de cinco meses por especialistas e posteriormente submetidas a consulta pública. As 14h desta sexta-feira foi empossada a Comissão de Acompanhamento e Monitoramento, que indicará a forma e os prazos para que cada uma das ações entrem em vigor. A Comissão é coordenada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e é formada por representantes das Secretarias Estaduais da Saúde, do Desenvolvimento Social, da Segurança Pública, da Educação, e da Justiça e da Defesa da Cidadania, além da Defensoria Pública e o Ministério Público do Estado de São Paulo.

Para a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella, é difícil combater um inimigo, triste ver a sociedade ainda vivendo questões como essa. “O Programa nos dá a oportunidade de refletir sobre esses eventos, sobre esses dados, ainda que haja a dificuldade que as vítimas têm para efetuar a denúncia. Além dos problemas de mobilidade, o que é significativo para pessoas com deficiência motora e visual, muitas vítimas enfrentam dificuldades para se fazer entender, como no caso dos surdos, pessoas com paralisia cerebral e deficiência intelectual”.

A Secretária destacou, ainda, que este comportamento, que hoje mapeamos e medimos, talvez seja hoje menos frequente, mas com muito mais visibilidade. “Dentro desse processo, dentro dessa expectativa de avanços no processo civilizatório, entendemos a violência de uma maneira cada vez mais ampla e aquilo que era até permitido, socialmente aceito, hoje registramos como violência, seja física, seja pela negligência, sejam as diferentes formas como a violência aparece no nosso cotidiano”. E acrescenta: “Sabemos que a violência é uma condição quase que repetitiva entre pessoas, e que está sendo cada vez mais compreendida enquanto violência, e cada vez não se aceita mais nenhuma forma de violência. A sociedade realmente não aceita mais nenhuma forma de violência, nenhuma forma de submissão”, frisou. CONTINUE LENDO...

25 de out de 2013

Jovem busca tratamento há 2 anos para doença rara que afeta perna.

Uma jovem de Santa Clara do Sul, município de 5,7 mil habitantes na região do Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul, tenta há mais de dois anos conseguir tratamento para uma doença rara no sistema público de saúde. Paula Eckhardt, de 23 anos, é portadora da síndrome de Klippel-Trénaunay-Weber, ainda considerada incurável pela medicina, mas que pode ser controlada.
“Os médicos disseram que uma doença muito rara, que altera as ramificações das veias e artérias”, conta ao G1 a jovem, que ainda não conseguiu tratamento para seu caso.
Desde que nasceu, ela convive com a enfermidade, que no caso dela afeta a perna direita, 2,75 centímetros maior e mais pesada que a esquerda, em função da hipertrofia. Durante anos, ela buscou tratamento para a doença, mas esbarrou na falta de especialistas habilitados e de recursos financeiros.
Segundo o relato da jovem, aos 14 anos de idade ela pediu para a família desistir de procurar tratamento, depois de percorrer vários hospitais e clínicas no Rio Grande do Sul e até de outros estados. Em 2011, no entanto, a doença começou a se agravar e ela decidiu buscar ajuda novamente.
Paula Eckhardt doença rara santa clara do sul (Foto: Arquivo Pessoal)
Paula diz que especialista de São Paulo é um dos

únicos do país a ter sucesso no tratamento

da doença (Foto: Arquivo Pessoal)
“Foi uma longa caminhada, até que acabei me aceitando assim. Mas com os problemas na coluna se agravando e as feridas abrindo na minha perna, tive que retornar à busca”, explica a jovem, que sofre de dores na região lombar em função da doença.
No fim de 2011, após uma consulta com um médico em Porto Alegre,  foi encaminhada para um profissional em São Paulo, especialista no tratamento dessa doença. A consulta foi feita em fevereiro de 2013 e resultou em um prognóstico de tratamento positivo. A maior dificuldade para Paula seria cobrir os custos do tratamento.
“Só o exame necessário para iniciar é R$ 17 mil. Depois há despesas com o restante o tratamento, o que é incerto, além das viagens e estadia em São Paulo. Minha família não tem condições de cobrir esses custos”, diz a jovem, que trabalha em um hospital deLajeado.  
Paula então procurou a Secretaria de Saúde de Santa Clara do Sul. Ele conta que apresentou diversos laudos médicos e todos os documentos solicitados pelo órgão, mas nunca obteve resposta sobre a possibilidade de tratamento. Ela diz que, em uma das visitas, ouviu da secretária que o município, de pequeno porte, não teria condições de arcar com os custos.
Alguns meses depois, o caso foi repassado à 6ª Coordenadoria Regional de Saúde (6ª CRS), vinculada à secretaria estadual, com sede em Lajeado. Em junho, ele diz que foi informada pelo órgão que seria encaminhada para tratamento no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, mas até agora nada foi feito.
“Cheguei a fazer uma rifa do meu carro, mas o ganhador não quis ficar com ele e acabei vendendo. Com isso, só consegui dinheiro para custear o exame inicial, mas não o restante do tratamento em São Paulo”, lamenta a jovem.
Procurada pelo G1, a secretária de Saúde de Santa Clara do Sul, Iara Cristina Kohlrausch, diz que o caso de Paula é de alta complexidade e compete ao estado fazer o tratamento. Ela afirma que um processo foi aberto junto à Secretaria Estadual de Saúde.
“Semanalmente, entro em contato com o central para ver com está essa situação. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance. Se dependesse de nós, essa paciente já teria feito tratamento há muito tempo”, diz Iara.
O coordenador da 6ª CRS, José Harry Saraiva Dias, diz que Paula foi cadastrada na Central Estadual de Regulação Ambulatorial, responsável pelo gerenciamento dos procedimentos agendados pelo SUS no estado, em 16 de abril de 2012. Ele salienta que ela deverá ser atendida em um hospital-escola do estado, habilitado para esse tipo de tratamento.


"Essa paciente está cadastrada com prioridade um, a mais alta. Infelizmente, ainda não há oferta de tratamento para o caso dela. Ela pode achar que está desamparada por causa da demora, mas o caso está sendo encaminhado", afirma Dias.
Para saber como ajudar, basta enviar um e-mail para a jovem pelo endereço: eckhardt.paula@hotmail.com

23 de out de 2013

HANDGRINOS - DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PARA O MUNDO

Foto: Capa da revista reação com a imagem dos handgrinos.

OS HANDGRINOS EVANDRO BONOCCHI, JOSIMAR SENA E TODA A EQUIPE JÁ FORAM NOTICIA NO FANTÁSTICO E ESTA SEMANA MATÉRIA DE CAPA NA REVISTA REAÇÃO, TUDO PORQUE ELES ESTÃO FAZENDO A DIFERENÇA MUNDO A FORA E MOSTRANDO QUE QUANDO SE DESEJA SE REALIZA, DEVEMOS SEMPRE NOS ESPELHARMOS EM QUEM CONSEGUIU E ESSES "MENINOS" SÃO UM ÓTIMO EXEMPLO A SER SEGUIDO.

Carro oficial na vaga exclusiva para pessoas com deficiência - Mau Caratismo...

A RESOLUÇÃO 304 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008, dispõe sobre as vagas de estacionamento destinadas exclusivamente a veículos que transportem pessoas portadoras de deficiência e com dificuldade de locomoção, ela diz que para utilizar destas vagas os veículos devem estarem devidamente identificados com o uma credencial que tem seu modelo previsto no Anexo II da Resolução com validade em todo o território nacional.

Esta questão do estacionamento é muito emblemática se simbólica para o seguimento das pessoas com deficiência porque através do comportamento daqueles que não precisam e mesmo assim utilizam podemos perceber o quanto ainda é grande o desrespeito com as pessoas com deficiência no nosso Pais, basta darmos uma voltinha nas ruas das grandes cidades e estacionamentos de supermercado e shopping para flagrarmos infratores, nas redes sociais e sites encontramos varias denuncias fotográficas e relatos de pessoas inconformadas com a situação, eu mesmo fiz um vídeo e postei no meu canal do youtube porem o que mais nos deixa indignados e totalmente inconformados é quando o desrespeito vem daqueles que deveriam garantir a ordem e a observância da Lei, as autoridades.

Neste post estou divulgando algumas fotos que encontrei na rede que envergonham corporações e preocupa a população porque se uma pessoa vestida da autoridade que o cargo lhe confere é capaz de desrespeitar aqueles que deviam proteger e fazem isso as vistas de todos imaginem o que não fazem além.


Foto: Carro da CET na vaga reservada.

Foto: Carro da policia na vaga reservada.

Foto: Carro da policia civil na vaga reservada.

Foto: Carro da policia civil na vaga reservada.

Foto: Carro do governo federal na vaga reservada.

Foto: Carro da prefeitura do Rio na vaga reservada.

Foto: Carro do governo do Paraná na vaga reservada.

Foto: Carro oficial na vaga reservada.

Foto: Carro da policia civil na vaga reservada.

Foto: Carro do Governo Federal na vaga reservada.

Foto: Carro oficial na vaga reservada.

Foto: Carro da policia civil na vaga reservada.

15 de out de 2013

DIA DO PROFESSOR

Foto: Professora Maria Gorete ensinando Braille na instituição PRÓVISÃO
Frase: Ensinar, faz parte de todos oficios...

Na China todos devem se curvar diante do imperador com exceção do Professor porque os Chineses dizem que se não existisse Professor não Existiria Imperador.
Mais um proverbio entre tantos orientais que nos ensina muito, é preciso valorizarmos os Professores pois ele nos da o que mais valioso podemos ter, CONHECIMENTO e sem CONHECIMENTO tudo se torna mais difícil, infelizmente o Brasil não trata os professores com o respeito e valor que eles tem e quem é Professor no nosso País o faz por amor ao oficio.
Tantos Professores se dedicam intensamente para que os alunos evoluam no conhecimento e aprendizagem, tornando-se cidadãos capazes de tomarem decisões por si próprio.
Os Professores da Educação Especial com menos recurso e reconhecimento ainda, fazem verdadeiros milagres em sala de aula, confeccionando materiais didáticos, criando métodos e formas de extrair o máximo da capacidade de seus alunos em evoluírem no conhecimento propiciando autonomia e independência aos aprendizes.
Se você encontrar um Professor diga MUITO OBRIGADO, mas, não porque hoje é o dia do Professor e sim porque ele realmente é importante em nossas vidas e por isso não devemos agradecer apenas hoje mas, sempre.

11 de out de 2013

DIA DAS CRIANÇAS

Criança é um ser puro que consegue amar e odiar qualquer um com a mesma intensidade que ama ou odeia qualquer um, não existem diferenças que separam duas crianças quando realmente são amigos, adaptam as brincadeiras para garantirem que todos possam brincar, buscam formas alternativas de comunicação a fim de que todos se entendam e não tem interesses pelo que o outro possa dar e sim ao que o outro possa ser.
Quando se é criança parece que o tempo dura mais, as pessoas são mais sinceras e a maldade e malicia são amenizadas pela vontade de brincar de viver.
Os adultos deveriam prestar mais atenção nas suas crianças, vejam como elas tratam a diversidade de forma tão curiosa que arriscam tudo por uma aproximação e por mais diferente que seja o próximo sempre estão dispostas a quebrar a barreira da primeira impressão eliminando todo preconceito e discriminação.

8 de out de 2013

A VIDA QUE VOCÊ ESCOLHEU


Texto, direção e fotografia // RENATO CABRAL
Locução // LEANDRO SOSI
Trilha sonora original e mixagem // MAURÍCIO WINCKLER
Composição dos arranjos de cordas // GIORDANO PAGOTTI 
Gravação cordas // RODRIGO NEPOMUCENO
Gravação locução // PAULO MENEZES
Masterização // BETO ROSA
Stead Cam e Slide // JOÃO MOTTA
Montagem // LUIS FELIPE PIMENTA
Edição e Finalização // FABRICIO SASSIOTO
Músicos // Maurício Winckler (violão, mandolin, banjo); Mara Paula (vocal); Thiago Calegari (baixo); Giovani Longo (percursão); Liliane Dias (violino); Bryan Marvean (violino); Gabriel Gonçalves (violoncelo); Brunno Thayer (violoncelo).
Tradução // LIVIA FERNANDES
Agradecimentos: Lara Stoque; Maria Bastos; Karoline Cordeiro; Alexandre Viera; Zagaia; Paula Bernardes;

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...