30 de mai de 2015

Presidente do Conselho Estadual para Assuntos da Pessoa com Deficiência-SP, Maria Gorete Cortez de Assis participa da 3ª Conferência Municipal dos direitos das pessoas com deficiência de São Paulo


No dia 30 de Maio de 2015, a Presidente do Conselho Estadual para Assuntos das Pessoas com Deficiência de São Paulo, Maria Gorete Cortez de Assis, participa da 3ª Conferência Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de São Paulo.
Na mesa de abertura a Presidente cumprimentou os organizadores do evento e enfatizou a importância dos municípios se articularem no sentido de participarem da Conferência Estadual e posteriormente da 3ª Conferência Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência que acontecera no final de 2015 em Brasilia.
O Presidente do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência - CONADE, Flávio Henrique de Souza também esteve presente e sua fala seguiu a mesma linha, incentivando e motivando os militantes dos direitos das pessoas com deficiência a se organizarem no sentido de ajudar o Brasil a ser um País melhor para todos.

1ª Foto - Maria Gorete no Centro da mesa de abertura falando no microfone e os demais integrantes do lado.
2ª Foto - Flavio Henrique em pé falando no microfone e com sua mão direita segura a correia do seu cão guia.

FOTOS tiradas por Adriane Medrado.

9 de mai de 2015

DIAS DE LÁGRIMAS - DIA DAS MÃES

Foto: Dona Nina na cadeira de rodas com os filhos / Em pé: José Maria, Camilo, Perpétua, João, Laida e Gorete / Agachados: Benedito e Tarcísio / Obs: Falta um filho o Antônio

Em uma manha fria, no corredor do hospital onde a alguns dias a minha sogra ( Dona Nina ) foi internada diretamente na UTI, por consequência de complicações de saúde que vem enfrentando nos últimos sete anos o médico chega para a Gorete ( minha esposa ) e diz: _ Infelizmente as noticias com relação a sua mãe não são boas, ela esta com sérios problemas de saúde que nos impede de tentar qualquer procedimento cirúrgico porque a nossa avaliação é que ela não resistiria, por isso vamos administrar algum medicamento que evite que ela sinta muita dor e só nos resta esperar, não podemos prever o tempo que isso pode levar mas não achamos que ela resistirá por mais de quinze dias.
Fui buscar a Gorete no hospital hoje já que ela passou a noite acompanhando sua mãe no leito do quarto 319 e no carro a caminho de casa ela ligava para seus irmão para dizer o que o médico havia falado e naquele momento eu sentia uma força interior nela que na verdade achávamos que não teria.
Mas, como não ter forças sendo filha de uma mulher tão forte como a Dona Nina que passou por momentos dificílimos, criou seus filhos com dignidade, esperança e fé, muita fé.
As vésperas do dia das mães ouvir de um médico que este pode ser o ultimo dia das mães ao lado da sua mãe não deve ser nada fácil e a mistura de sentimentos que se tem ao ser obrigado a reconhecer que a morte pode ser um descanso ao mesmo tempo que isso representa não ter mais a pessoa amada ao nosso lado.
Peço a Deus que dê forças a Gorete e a todos os seus irmãos neste momento difícil e desejo que a Dona Nina não sofra nesta transição inevitável e triste para todos nós.

7 de mai de 2015

Retrato do artista enquanto espelho, imagem da própria obstinação .





  Por uma teimosia exagerada, tendo a duvidar da maioria dos chamados ‘’exemplos’’ de superação. É comum verificar a tendência automática , taxativa de alguns . Muitos classificam as pessoas com deficiência como sendo fogueiras, fontes geradoras de um brilho incessante. É como se no decorrer da nossa trajetória, assim pesasse uma dupla obrigação.
  
 Além das dificuldades, dos incômodos de precisamos viver nessa sociedade, que com tudo nos dificulta e limita, recaísse sobre os nossos ombros a obrigação de servimos como exemplo. Bom, para quem quiser entrar em contato com histórias inspiradoras, que assine a revista ‘’Seleções’’. Nem sempre nós seguimos a nossa vida em um estado iluminado, como se estivéssemos regidos por uma vocação celestial.
  
  Embora traga muitas reservas a essa visão, não posso deixar de reconhecer o mérito, o brilhantismo de algumas pessoas.  Elas foram fundamentais comigo, justo quando começava a conviver com a minha lesão. Um grande amigo, a quem eu já conhecia, pouco tempo antes de eu conviver com os pesares da minha deficiência , foi, sem dúvidas, decisivo.

  Eu conheci o Daniel Gonçalves em 2007, dois anos antes de eu ser acometido pela Síndrome de Miller Fisher. Erámos ambos alunos calouros do curso de Cinema da Darcy Ribeiro. Enquanto eu estudava roteiro, o Daniel começava na turma de edição e montagem. Ele era um aluno brilhante, sempre motivado, que mesmo tendo paralisia cerebral, conseguia ter uma rotina de vida produtiva, na época quase concluindo a faculdade de comunicação.

   Logo após a minha lesão, quando já tinha condições de sair de casa, interagir, procurar o Daniel me pareceu um movimento lógico. Afinal, ela era e continua sendo uma das minhas referências máximas quando eu penso em superação.  Um legítimo campeão da vontade. A conversa foi rica, serviu mais do que ler muitos livros de autoajuda. A conduta, a atitude do Daniel diante das adversidades por ele enfrentadas me foram inspiradoras.

  Hoje, volto a ter notícias do Daniel, ele sempre teima em agir como uma poderosa engrenagem motivacional. O Daniel busca angariar fundos para o seu primeiro longa-metragem. A ideia do filme surgiu a partir de um curta dirigido por ele, surgido a partir de um concurso do YouTube , onde se premiaria o vídeo mais inspirador .


 O filme ‘’Como Seria’’ tenta elaborar a vida do Daniel sem a paralisia cerebral. Mesmo sem ter ganho o concurso, o vídeo obteve mais de 27 mil visualizações em um ano, além de ter tido franca circulação em prestigiosas publicações destinadas à causa das pessoas com deficiência. O colunista Jairo Marques, da Folha de São Paulo, foi um dos grandes entusiastas da iniciativa.

 .  Agora, o Daniel quer realizar o seu primeiro longa-metragem. E você pode contribuir com este sonho, pode ajudar a dar contornos mais reais ao projeto dele. Através do sistema de crowfunding(vaquinha virtual) você pode destinar recursos para a realização do seu filme . A campanha vai até o dia 05 de julho.

  Conhecendo o criador, não posso esperar da criatura um resultado que, pelo menos, não flerte com a excelência. Se acompanhar a trajetória artística de um amigo é algo especial, poder contribuir para a realização da sua obra nos posiciona como aliados de um caminho reparador.

   Em nossa gama de preferências , gostos e perfil ,  com frequência nos deparamos com a vida de músicos, atletas cuja excepcionalidade dos feitos nos predispõe a querermos conhecer mais sobre a vida deles. Para isso, são criadas as biografias. Com o mesmo intento, documentários são produzidos.

  Porém, são raras as chances de fazermos o caminho inverso. Ou seja, quando a amizade que você mantém com a pessoa o leva a conhecer a sua obra, e o resultado disso ainda impressiona você . Principalmente aqui, ao falar de produtos audiovisuais feitos com rigor, qualidade e excelência. 

 Para quem quiser assistir o curta do filme ‘’Como Seria’’,aqui vai o link de exibição :

E, para quem desejar saber notícias sobre o andamento do projeto, favor acessar a essa página no facebook :

  Já para realizar contribuições ao filme , além de saber mais detalhes sobre a iniciativa, você pode acessar o link :
http://benfeitoria.com/comoseria

  
Um abraço para todos.


André Nóbrega. 

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...