9 de mai de 2015

DIAS DE LÁGRIMAS - DIA DAS MÃES

Foto: Dona Nina na cadeira de rodas com os filhos / Em pé: José Maria, Camilo, Perpétua, João, Laida e Gorete / Agachados: Benedito e Tarcísio / Obs: Falta um filho o Antônio

Em uma manha fria, no corredor do hospital onde a alguns dias a minha sogra ( Dona Nina ) foi internada diretamente na UTI, por consequência de complicações de saúde que vem enfrentando nos últimos sete anos o médico chega para a Gorete ( minha esposa ) e diz: _ Infelizmente as noticias com relação a sua mãe não são boas, ela esta com sérios problemas de saúde que nos impede de tentar qualquer procedimento cirúrgico porque a nossa avaliação é que ela não resistiria, por isso vamos administrar algum medicamento que evite que ela sinta muita dor e só nos resta esperar, não podemos prever o tempo que isso pode levar mas não achamos que ela resistirá por mais de quinze dias.
Fui buscar a Gorete no hospital hoje já que ela passou a noite acompanhando sua mãe no leito do quarto 319 e no carro a caminho de casa ela ligava para seus irmão para dizer o que o médico havia falado e naquele momento eu sentia uma força interior nela que na verdade achávamos que não teria.
Mas, como não ter forças sendo filha de uma mulher tão forte como a Dona Nina que passou por momentos dificílimos, criou seus filhos com dignidade, esperança e fé, muita fé.
As vésperas do dia das mães ouvir de um médico que este pode ser o ultimo dia das mães ao lado da sua mãe não deve ser nada fácil e a mistura de sentimentos que se tem ao ser obrigado a reconhecer que a morte pode ser um descanso ao mesmo tempo que isso representa não ter mais a pessoa amada ao nosso lado.
Peço a Deus que dê forças a Gorete e a todos os seus irmãos neste momento difícil e desejo que a Dona Nina não sofra nesta transição inevitável e triste para todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...