20 de out de 2012

SÃO PAULO RECEBE MAIS DE 1000 ATLETAS NAS PARALIMPÍADAS ESCOLARES 2012


São Paulo recebe mais de 1000 atletas juvenis. Rio de Janeiro é o grande campeão 2012. Parabéns!!

Competição tem participação de 24 estados brasileiros mais DF, somando 2000 pessoas, entre atletas, técnicos e apoiadores
Paralimpíadas Escolares envolveu dez modalidades, de 16 a 19/10, em SP
E a delegação campeã das Paralimpíadas Escolares 2012 é a do... Rio de Janeiro, cidade que receberá os Jogos Rio 2016. Os atletas do Rio conquistaram 80 pontos na competição. Parabéns!! Delegação carioca festejou: "Uh, sai do chão que o Rio é bicampeão".
São Paulo ficou em 2º lugar das Paralimpíadas Escolares 2012, com 69 pontos conquistados e ganhou também o troféu Confraternização, com 16 pontos.
Santa Catarina, com 35 pontos foi a 3º colocada nas Paralimpíadas Escolares 2012. "Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor", gritava a animada delegação de Santa Catarina. 
A abertura oficial das Paralimpíadas Escolares ocorreu na noite de terça-feira (16), no Centro de Exposições Anhembi, em São Paulo. A competição deste ano contou com a participação de 1.200 estudantes que representam 24 estados e o Distrito Federal, somando 1966 profissionais. A revelação do grande campeão de 2012 foi na noite de sexta, 19, no Anhembi, em São Paulo.
A cerimônia de abertura contou com a participação do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, da Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella, do Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons e do Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser.
A apresentação da cerimônia ficou a cargo de Kelly Key, sob o som da Banda América, com  integrantes cegos. Ao final do evento, a banda “teen” Fresno animou a abertura das Paralimpíadas Escolares, que recebeu em troca a animação e alegria juvenil dos atletas do paradesporto, que deram o tom de alegria à festa.
O Governador Geraldo Alckmin destacou a quantidade de envolvidos neste evento, reconhecido como o maior do mundo na categoria “paradesporto escolar”. “Praticamente o Brasil inteiro está participando da maior Paralimpíada Escolar do mundo. Quase dois mil participantes”, destacou. E referindo-se ao vídeo das Paralimpíadas de Londres, transmitido no início da cerimônia, o governador ressaltou que “nós vivemos um dos melhores momentos do esporte paralímpico, e desta competição vão sair as novas revelações".
As Paralimpíadas Escolares buscam revelar novos valores e possíveis atletas para representar o Brasil nas Paralimpíadas de 2016. Para a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Dra. Linamara Rizzo Battistella, “as Paralimpíadas Escolares, em São Paulo, vão deixar um legado importante e difundir o conhecimento necessário para a prática paradesportiva no ambiente escolar”. Em meio a efusivos aplausos, a anfitriã da noite destacou: “É uma grande alegria recebê-los. O Brasil brilhou nas Paralimpíadas de Londres, encheu de orgulho o coração de todos os brasileiros, sejam muito bem-vindos. São Paulo os acolhe de braços abertos!” 
CAMPEÕES
A cerimônia de abertura foi abrilhantada com a presença dos atletas campeões nas Paralimpíadas de Londres. Além de Alan Fonteles, atletas como Terezinha Guilhermina, Yohansson Nascimento, Fernando Fernandes, Daniel Dias e Andre Brasil representaram os vários estados brasileiros.
O secretário nacional Ricardo Leyser ressaltou que os jogos escolares são importantes na formação de atletas para as Paralimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. “Nós vamos brigar pelo topo do quadro de medalhas. Nós vamos inspirar os brasileiros com o exemplo de vocês”, disse.
O presidente do CPB, Andrew Parsons declarou aberta as Paralimpíadas Escolares, mas antes destacou o enorme benefício que os esportes trazem para os jovens, em seu desenvolvimento e formação como cidadãos. Lembrou que o atleta Alan Fonteles, ali presente, se destacou nas Paralimpíadas de Londres, batendo o maior corredor do mundo, Oscar Pistorius.
“Fonteles ‘nasceu’ como atleta nas Paralimpíadas Escolares. E cada um de vocês pode ser como ele, aliás também podem ser como o governador ou como a secretária Dra. Linamara. Não há limites. Os limites somos nós que nos impusemos. Não deixem a deficiência representar uma barreira para os sonhos de vocês”, incentivou Parsons.
A exemplo de Fonteles, a tenista Bruna Alexandre; Thierb Siqueira, também do atletismo; e o nadador Ítalo Pereira participaram das Paralimpíadas de Londres, em agosto deste ano e iniciaram suas vocações nas Paralimpíadas Escolares.
A cerimônia de abertura foi encerrada com a apresentação do mascote das Paralimpíadas Escolares - um casal de robôs acionado por controle remoto; pela leitura do “Juramento do atleta”; seguida do acendimento simbólico da “pira paralímpica”.
As competições encerraram na sexta, 19, em vários locais de São Paulo.

PARALIMPÍADAS ESCOLARES

As Paralimpíadas Escolares ocorrem desde 2006. Em 2012, o Estado de São Paulo é representado por 197 participantes, dos quais 135 são atletas. Ao todo, entre atletas, técnicos, e equipe de apoio, somam 1966 pessoas nas competições deste ano.
A competição é composta por dez modalidades: tênis em cadeira de rodas, voleibol sentado, atletismo, futebol para cegos, futebol para paralisados cerebrais, judô, goalball, bocha, natação e tênis de mesa.
Participam estudantes matriculados em escolas do ensino fundamental e médio, que apresentem algum tipo de deficiência e tenham de 12 a 19 anos de idade.
As Paralimpíadas Escolares são realizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, com a parceira do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Prefeitura de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...