28 de jan de 2011

MP denuncia delegado que agrediu cadeirante no interior de São Paulo


O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) ofereceu denúncia nesta quinta-feira (27/1) contra o delegado da Polícia Civil que agrediu um cadeirante em São José dos Campos (SP).
O delegado Damásio Marino é acusado de cometer os crimes de injúria, ameaça e lesão corporal dolosa, agravados pelo abuso de autoridade e violação de dever inerente ao cargo. A denúncia, feita pela Promotoria de São José dos Campos, foi oferecida ao juiz da 4ª Vara Criminal da cidade.
No dia 17 de janeiro, o delegado ocupou uma vaga destinada a pessoas portadoras de necessidades especiais no estacionamento de um cartório. O cadeirante Anatole Magalhães Macedo Morandini então chamou sua atenção, alegando que ele não poderia usar a vaga.
Discussão
Segundo o MP-SP, o delegado injuriou Anatole, ameaçou-o de morte apontando uma arma para sua cabeça, e o agrediu com golpes na cabeça e no rosto. As agressões verbais e físicas só foram interrompidas por intervenção de uma testemunha, que gritou e avisou Marino de que havia anotado a placa do seu carro. O delegado, que estava acompanhado pela esposa, fugiu e o cadeirante foi socorrido por pessoas que estavam no local.
O delegado admitiu ter dado dois tapas no cadeirante, após ter recebido uma cusparada no rosto, mas negou ter utilizado sua arma para dar coronhadas em Anatole. Em sua defesa, o delegado disse ainda que sua esposa, grávida de quatro meses, chegou a ter um sangramento uterino causado por stress depois do acontecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...