1 de jul de 2011

TUDO É SUPORTAVÉL QUANDO SABEMOS QUE PODEMOS TIRAR A VENDA OU LEVANTAR DA CADEIRA

REPORTER DA TV VANGUARDA (GLOBO) JONAS ALMEIDA PASSA ALGUNS MOMENTOS DE CEGO JUNTO COM O NOSSO AMIGO LENNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.

Meu dia de cego

Passei um dia de cego, com vendas nos olhos, pra sentir o que essas pessoas passam todos os dias... Óbvio que é desesperador!!! Tomei 2 ônibus com a venda e andei muito a pé. A 1ª coisa que fiz quando soube que teria que me virar sem enxergar foi concentrar na audição e, Jesus toma conta, é uma zona sonora!!!! Uma poluição de buzina, motores de carros, motos, vozes (quis assassinar uma meia dúzia), passarinhos, barulhos de construção, músicas (em geral na rua o doce pagode ou o tenro sertanejo) etc etc etc... Os carros, ônibus e motos, de verdade, parecem passar todos a 30 centímetros de você!! Perdia totalmente a referência de qualquer coisa! A vontade é de sentar no chão e não se mexer. E olha que eu tava com um cego me ajudando (grande Julio, o John Lennon) e com meu cinegrafista sempre mandando "relaxa, Jonas, to aqui..."!!
NADA é pensado nas ruas pros deficientes visuais!! Não há semáforos sonoros, as calçadas são toscas, há caixas de correio, suportes de lixo e orelhões quase encostados às casas e muros, quando deveriam estar mais próximos da rua... Chapei a testa num orelhão - que foi exclusivamente desenhado pra €£¥#% um cego: o orelhão te soca a cara antes da sua bengala (no caso de vc ser um cego) encostar no suporte debaixo dele.

E as pessoas... Tudo o que eu queria é que falassem comigo!! Me avisassem de alguma coisa próxima, oferecessem ajuda... As pessoas sempre atendiam quando eu pedia, mas só quando eu pedia!! Aqui vai uma observação a você amigo transeunte de visão sadia: os cegos não enxergam. Pois é. Eles não adivinham que você tá ali ao lado cheio de boa vontade, você tem que se oferecer, tem que FALAR!!! Se todos fizessem tão somente isso, a vida dos cegos seria bem melhor...
Outra coisa: ao ajudar um cego, apenas dê se braço ou cotovelo ou ombro a ele e conduza-o. Não empurre-o ou puxe-o para a direção desejada. Acredite, ele já tem problemas o suficiente.
Mais uma: os cegos não são surdos. Pode falar em volume normal com eles. Tinha gente que me reconhecia e vinha meio gritando "Jonaaaas! E aíííí, tá difíícil a matériaaaa?!?!" É, com você berrando tá um pouco mais.
A maioria dos cegos com quem eu conversei, não nasceu cego e demoraram às vezes anos pra sair na rua quando se tornaram. Muitos nunca mais saíram de casa.
Apesar da sensação constante de labirintite, foi um dia sensacional... Que me fez pensar muito sobre como nada é feito pra pessoas com deficiências em geral e como realmente só o que importa na vida são as pessoas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...