21 de mai de 2016

Carta para o amigo que acaba de sofrer uma lesão

   
  Nunca em sua vida houve um tombo tão poderoso. O contato com o chão veio com uma força avassaladora. A queda o pegou de surpresa, e agora o prolongamento do luto parece ser o único caminho possível de ser habitado. Será esse o tom dos seus dias, meu amigo. Por um bom tempo a tristeza o acompanhará.

  Porque é impossível você não se apavorar com o que a vida poderá lhe oferecer agora. A comparação com o passado, a lembrança de como a sua vida era antes de ser deficiente será uma prisão. A perspectiva da sua vida ficará travada, pois agora você está tentando se preparar para um novo tipo de existência.
  
  A família sofre junto contigo. Os seus amigos não sabem muito bem como reagir, e você também não poderá traçar um prognóstico de como ficará a sua vida.
  
  Chore, mas se possível, ao fazer isso, verifique se não haverá ninguém por perto. Crie,se possível, uma hora do choro. O momento no qual você sabe que ficará sozinho. A minha hora do choro era cumprida antes de dormir.Não queria que nenhum parente meu participasse daquele ritual.

  Afinal, ali, eu começava a me despedir da outra vida. O que era possível fazer antes da lesão precisaria ser abandonado, ou passar por uma radical transformação.

  Porém, em dado momento, as suas lamentações, após sedimentarem a função essencial de luto, passam a alimentar uma mágoa. Você, sendo cadeirante, por exemplo, logo perceberá o quanto o mundo  parecerá inabitável para você.

  A grande virada acontecerá a partir de uma mudança de percepção. Quando você estiver possesso, com aquela sensação de extrema raiva, por não conseguir atravessar a rua,usar um banheiro público,saiba que esse sentimento é normal.E sim,essa frustração,sentida de forma recorrente, poderá ser pedagógica.

 Caso você tenha ficado cadeirante agora, não perca tempo. Faça uma pesquisa, identifique a associação de pessoas com deficiência perto do bairro, da região onde você mora. Nós somos um movimento organizado, com ampla disponibilidade para ouvir, acolher todas as suas dúvidas, as suas questões sobre essa fase da sua vida.

 Você nunca estará sozinho, meu amigo. Somos uma nação com mais de 45 milhões de pessoas com deficiência.

 Precisaremos de você para juntar forças, esforços e ações na marcha que visa a nossa integração plena, com o reconhecimento dos nossos direitos e deveres.

 Vamos lá, tem tanto trabalho a ser feito, tanta gente bacana que você precisa conhecer, que não dá mais para você ficar aqui, somente lendo esse texto. 

 Meu amigo, ao invés de ser um simples leitor,que tal ingressar nessa luta?´

 Nós conseguiremos juntos plantarmos sólidas sementes de um mesmo sonho.

 Eu estou certo que a luta só tem a ganhar com a sua adesão à causa.

 Sigamos firmes, há uma estrada longa que precisa ser construída com rigor e dedicação.

 Precisaremos de aliados, pois haverá uma luta interminável pela frente.

 Um abraço para você,


 André Nóbrega.


Um comentário:

  1. Sofri a lesão a 14 anos mas ainda não consegui sair desse luto...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar esta postagem.

Veja estas postagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...